Portal do Governo | Investe SP | Cidadão SP | Internacional SP
Governo do Estado de São Paulo
Jornada do Patrimonio

14-20/ago

atividades e atrações artísticas

19-20/ago

visitas monitoradas

O que é?

No início, na França, a Jornada do Patrimônio abriu as portas de edifícios públicos para visitação. Mais de três décadas depois, espalhou-se em todo mundo, com visitas guiadas em imóveis públicos e particulares, e variadas atividades dedicadas ao conhecimento e reflexão do patrimônio cultural de um lugar.

A Jornada do Patrimônio promove encontros da população nos bens do seu patrimônio e aproximação das práticas culturais, saberes e fazeres das pessoas de um lugar. É também uma oportunidade para troca de experiências relacionadas à preservação, difusão e valorização do Patrimônio Cultural.

conheça, envolva-se, participe!

História pela Europa

A primeira Jornada do Patrimônio aconteceu em 1984, na França, por iniciativa do Ministro da Cultura Jack Lang, no terceiro domingo de setembro e se chamava “Jornada Portas Abertas nos Monumentos Históricos”. A ideia era abrir as portas de locais reconhecidos como patrimônio nacional, como monumentos, igrejas, casas, bancos, tribunais, prefeituras, hotéis entre outros locais públicos e privados que comumente não estão livremente abertos ao público.

Em 1985, durante a realização da 2ª Conferência de Ministros Europeus do Conselho da Europa, o Ministro Jack Lang propôs a extensão dessa atividade por outros países europeus e imediatamente teve a adesão da Bélgica, Holanda, Luxemburgo, Malta, Escócia e Suécia, que realizaram eventos similares em seus territórios.

Em 1991, o Conselho da Europa instituiu o “European Heritage Days”, ou “Dias do Patrimônio Europeu”, e ao longo dos anos foi ganhando a adesão de 50 países. Atualmente, estima-se que mais de 20 milhões de pessoas visitam cerca de 30.000 locais e manifestações consideradas patrimônio por toda a Europa. Anualmente, é definido um tema para esses dias, sempre estimulando o intercâmbio entre as várias e diferentes culturas presentes na Europa, e desde 1999 o European Heritage Days tem um slogan único: “Europa, um patrimônio comum.”

História no Brasil

Cidade de São Paulo

Em 2015, a Prefeitura da cidade de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura e do Departamento do Patrimônio Histórico, decidiram instituir a Jornada do Patrimônio com proposta semelhante à da Europa: dedicar um fim de semana completo à reflexão e ao conhecimento do patrimônio presente na cidade de São Paulo, em especial aqueles locais pouco conhecidos por dentro, como o Gabinete do Prefeito, por exemplo, ou um apartamento privado do Edifício Lausanne, projetado pelo arquiteto Franz Heep. A Secretaria de Estado da Cultura também abriu seus equipamentos para visitação.

Ocorrida em 12 e 13 de dezembro de 2015, a Jornada do Patrimônio foi ampliada em 2016 com roteiros guiados e palestras e oficinas ofertadas voluntariamente por meio de chamamento público, e entra em sua terceira edição no ano de 2017. Na Jornada do patrimônio paulistana, algumas atrações tiveram portas abertas por 24h, seguindo o modelo também europeu da “Noite dos Museus”.

A programação da Jornada do Patrimônio da cidade de São Paulo pode ser conferida em http://jornadadopatrimonio.prefeitura.sp.gov.br/2017/

Estado de São Paulo

Neste ano de 2017, a Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo decidiu também implantar a Jornada do Patrimônio como experiência em 15 cidades do estado. As cidades participantes contam com Conjuntos Urbanos tombados pelo Condephaat e as prefeituras elaboraram atividades que ocorrerão entre 14 e 18 de agosto especialmente em escolas.

O ponto alto será no fim de semana de 19 e 20 de agosto, quando as cidades terão programação especial com a abertura de diversos locais com visita guiada, roteiros com guias, palestras, oficinas e aulas públicas.

As cidades participantes deste projeto piloto são:

Cada cidade organizou uma programação especial e está preparada para receber moradores e turistas interessados em conhecer e descobrir mais sobre lugares que muitas vezes não são percebidos como patrimônio.

As atividades são gratuitas ou têm preço reduzido, estimulando todas e todos a participarem desse fim de semana especial, dedicado a pensar a história, a cidade e o futuro.

Futuro

A partir desta iniciativa em quinze cidades paulistas, pretendemos expandir a experiência da Jornada do Patrimônio em todo estado de São Paulo. Já em 2018, devemos ampliar o número de cidades participantes e trabalhar para que a Jornada do Patrimônio entre no calendário oficial das cidades e do estado.

[ << voltar ]

PROGRAMAÇÃO EM BREVE